Serviço de Animação Litúrgica Sal Acompanhe-nos:
Facebook
Telefone: (17) 3512-9014
Skype: salliturgia
liturgia@liturgia.pro.br

cruz
 
 
PÁGINA INICIAL  |  QUEM SOMOS  |  ARTIGOS SERGINHO VALLE  |  PEDAGOGIA DO MÊS  |  DIRETÓRIO LITÚRGICO  |  COMUNICAÇÕES & NOTÍCIAS  |  FALE CONOSCO
 
 

XVII - 2017

Acesso às Propostas

Renove, assine, faça seu pedido ou faça download das propostas aqui:
Esqueceu sua senha?
Clique aqui
Ainda não tem cadastro?
Clique aqui

Confirmar Pagamento

Enviar Confirmação

E-book's

Pastoral Lit˙rgica, uma proposta um caminho

Para adquirir este ou outros e-book's, acesse a central do assinante e faça o seu pedido

Avisos

OUTUBRO

Informamos que todas as propostas de OUTUBRO de 2017 já estão disponíveis. 

Para fazer seu pedido ou renovação, digite seu código e senha na restrita , do lado esquerdo do site. Se ainda não tem código e senha clique na frase AINDA NÃO TEM CADASTRO, CLIQUE AQUI.

ASSINATURA ANUAL = R$ 95,00
ASSINATURA SEMESTRAL = R$ 50,00
PROPOSTA AVULSA = R$ 5,00
EVANGELHO DIÁRIO = R$ 5,00 p/mês
LIVRO E-BOOK = 10,00
PROPOSTAS ESPECIAIS ( conf. preço no formulario de pedido)

BANCOS para depósito
Itaú: ag 0792; cc 39500-6
Bradesco: ag 0023; cc 0131805-5
Brasil: ag 0076-0 ; cc 9086-7
CEF: ag 0631; cc 6080-0 (se o pg for com Casa Lotérica informar horário)
Santander/Real: ag 3311; cc 01.008075-9


Há também a  opção do Boleto Bancário. Se optar por ele, faça seu pedido e aguarde , enviaremos em seu e-mail.

 
SAL - Serviço de Animação Litúrgica
http://www.liturgia.pro.br/site/
Fonefax: (17) 3512-9014
 

 

 


 

 

 

 

veja todos

Músicas

Para obter a letra da música, digite no campo a seguir o número da música sugerido na proposta de cada semana.


veja todas

 

 
Processo pedagˇgico da Liturgia, um exemplo
24 de junho de 2017
Processo pedagógico da Liturgia, um exemplo
As celebrações que compõem o Ano Litúrgico, além de celebrar os Mistérios de Cristo, exercem também atividade e função pedagógica em vista do discipulado. Ou seja, os celebrantes, de celebração em celebração — seja aquelas semanais como Dominicais — vão sendo plasmados e convidados a crescer no seguimento a Jesus, através do discipulado. Isso não significa reduzir a celebração litúrgica encontros de catequese, mas ressaltar que o “modus celebrandi”, enquanto tal, é pedagógico e vai transformando o celebrante em discípulo e discípula de Jesus.
À medida que se celebra a Liturgia, esta vai como que libertando os celebrantes de suas cadeias, de prisões que ele criou para si ou que lhe impuseram. São Paulo, por exemplo, confessa que o acolhimento do Evangelho fez dele uma pessoa livre diante de tudo e diante de todos; fez dele um verdadeiro discípulo (2L da Festa de São Pedro e São Paulo). Outro exemplo muito interessante, neste sentido é entender que a celebração do Ano Litúrgico, nas celebrações Dominicais, modela o celebrante a partir do Coração de Jesus, que é manso e humilde (14DTC-A). O celebrante entende que Deus não se manifesta, a exemplo do mundo, com a força do poder agressivo, mas com a força da simplicidade, da serenidade, da aproximação feita com ternura e com a paz. Entende-se que quanto mais um celebrante aprender a cultivar a humildade e a simplicidade em sua vida, tanto mais terá um coração semelhante ao Coração de Jesus. Mais será pacificado e pacificador; não precisará se servir do "arco do guerreiro", pois cultivará a mansidão e a humildade.
A pedagogia litúrgica do 14DTC-A, que celebra e, ao celebrar, propõe a formação do coração do celebrante ao modelo do Coração de Jesus, é completada pela celebração do Domingo seguinte (15DTC-A) que, pedagogicamente, orienta a abrir a vida, como a terra se abre à chuva que cai do céu para produzir frutos, para frutificar em boas obras. O celebrante é ajudado a perceber que sua vida é um terreno a ser cultivado e é neste terreno que se lança a semente da vida divina presente no Evangelho.
Na dinâmica pedagógica do Ano Litúrgico, presente nas celebrações Dominicais, o celebrante é alertado para a presença do mal e da maldade que, também estes, são semeados na vida humana (16DTC-A). Também neste caso, pedagogicamente, a celebração propõe um modo prático de lidar com o mal e com a maldade: não sendo agressivo — querendo arrancar o joio —, mas sendo humano, porque quando mais humano se é, mais próximo de Deus se está e mais o bem vai abafando o mal e a maldade.
As celebrações que propomos como exemplo foram celebradas no mês de julho de 2017. Servem de modelo para se perceber a dinâmica pedagógica da Liturgia em suas celebrações Dominicais. Falta ainda uma celebração, o 17DTC-A, celebra a presença do Reino de Deus, no meio do mundo, comparando a uma pedra preciosa, pela qual vale a pena vender tudo para obtê-la. Espero não estar propondo nenhuma heresia ao dizer que as celebrações litúrgicas, do ponto de vista pedagógico, mostram o caminho para se obter a pérola do Reino de Deus.
Serginho Valle

Junho de 2017 

Download

VOLTAR