Serviço de Animação Litúrgica cruz WhatsApp: (17) 3512-9014
liturgia@liturgia.pro.br


ATENDIMENTO
de 2ª - 6ª das 13:30 - 17:30
 
 
PÁGINA INICIAL  |  QUEM SOMOS  |  ARTIGOS SERGINHO VALLE  |  PEDAGOGIA DO MÊS  |  DIRETÓRIO LITÚRGICO  |  FALE CONOSCO
 
 

XXI - 2021

Acesso às Propostas

Renove, assine, faça seu pedido ou faça download das propostas aqui:
Esqueceu sua senha?
Clique aqui
Ainda não tem cadastro?
Clique aqui

Confirmar Pagamento

Enviar Confirmação

E-book's

Pastoral Litúrgica, uma proposta um caminho

Para adquirir este ou outros e-book's, acesse a central do assinante e faça o seu pedido

Avisos

PROPOSTAS NOVEMBRO DE 2021

 

Comunicamos que 

As propostas de
NOVEMBRO/21 JÁ ESTÃO DISPONÍVEIS NO SISTEMA.
 
Se não estiver conseguido acesso é possível que sua assinatura tenha expirado. Fale conosco!!
 
Estamos operando com nova plataforma para BOLETO/CARTÃO: ASAAS. 
 
Temos também a transferencia por PIX.
 
Número PIX: CPF 443.599.189-68.
 
Ou aponte a camera do seu app do BANCO para nosso QR code abaixo:
 
 
QRCode Pix Sal
 
Não esqueça de avisar por e-mail liturgia@liturgia.pro.br 
quando optar pelo QR code. Neste caso, informe seu código de asssinante e seu banco. Qualquer dúvida comunique!
Att.
Ana
Whatsapp 17-35129014
veja todos

Diretório Litúrgico


Diretório Litúrgico 

O Ano Litúrgico

A Liturgia...
Leia Mais

veja todos

 

Celebrações Especiais

Missa de Bodas Matrimoniais
Leia Mais

Novena do Padroeiro
Leia Mais

Semana vocacional - Grupos
Leia Mais

Semana vocacional - Liturgia da Palavra
Leia Mais

 
Experiência religiosa
30 de maio de 2012
Experiência religiosa
Pedagogia de junho 2012
 
 
Para uma melhor compreensão, vamos dividir o mês de junho, em dois temários. No primeiro, a nossa experiência religiosa que, necessariamente, passa pela pessoa de Jesus Cristo, tornando-nos seus discípulos e discípulas. Isso está presente nas Solenidades da Santíssima Trindade, de Corpus Christi e do Sagrado Coração de Jesus. No segundo temário está o início da segunda parte do Tempo Comum, o tempo por excelência da formação do discipulado na Igreja.
 
Experiência religiosa
            Se o povo de Israel fez experiência de Deus, deixando-se conduzir pela sua Palavra, no deserto, e nos ensinamentos proféticos... nossa experiência religiosa acontece em Jesus Cristo, na ação do Espírito Santo. É assim que entramos em comunhão com a Trindade Santa para receber, não apenas a herança de uma “Terra Prometida”, mas a própria vida divina vivendo em nossas vidas (Solenidade da SS. Trindade). Nós cristãos não adotamos práticas exteriores para entrar em comunhão com Deus, pois somos convidados a ingressar no caminho do Evangelho e através dele fazer experiência do amor divino.
            Dentro dessa perspectiva, a pedagogia litúrgica, nesse mês de junho, nos conduz a renovar a Aliança com Jesus e a selar essa Aliança participando do Corpo e Sangue do Senhor, na Eucaristia (Solenidade de Corpus Christi). Ou seja, não apenas um discípulo e discípula que aprendem lições e conhece o conteúdo teórico do Evangelho, mas gente que fundamenta e alimenta sua vida no Evangelho, tornando-se aliado do projeto divino. Isso é confirmado, selado e comungado na Eucaristia. Demonstração de que nossa experiência religiosa não se limita ao templo, mas se empenha para que o projeto divino aconteça em nossa terra.
            A espiritualidade do Coração de Jesus, simbolizado no Coração transbordante de amor para com a humanidade, não conduz a um devocionalismo emocional, como infelizmente isso tem sido traduzido em algumas práticas, mas ao centro do Coração de Deus. Um coração que se apresenta como lado aberto, qual fonte de onde corre o sangue da vida e a água do Espírito. Beber dessa espiritualidade, portanto, é aprofundar-se cada vez mais no mistério do amor insondável de Deus (Solenidade do SCJ), uma experiência religiosa que incentiva o cultivo da vida espiritual.
 
Opiniões sobre Jesus
            A retomada da segunda parte do Tempo Comum, a partir do 10º Domingo, coloca os celebrantes diante de um movimento difamatório contra a pessoa de Jesus. Seus familiares o consideram louco e os líderes religiosos espalham o boato que Jesus está possuído pelo demônio. Como hoje, a finalidade é idêntica: desacreditar Jesus com boatos espalhados por pessoas que não o conhecem, mas que dele se aproximam para desfazer sua doutrina, na tentativa de tirá-lo do povo. Uma proposta bem pertinente para os nossos tempos, que favorece a preparação do Sínodo sobre a Nova Evangelização, que será celebrado em outubro próximo.
            Sempre no processo de conduzir pedagogicamente os celebrantes ao aprofundamento no discipulado, o 11º Domingo do Tempo Comum estabelece a diferença entre os grandes empreendimentos e a nova evangelização. Se os grandes empreendimentos buscam a visibilidade, o Reino se assemelha a menor de todas as sementes. Nossa função, enquanto discípulos e discípulas do Reino, não é de ser marketeiros ou propagandistas, mas semeadores. Semeadores da menor de todas as sementes, para que a ação divina a transforme em árvore que produza muitos frutos e acolha todos que nela queiram encontrar alimento para sua suas vidas.
            Depois de alguns anos, a Liturgia volta a celebrar São João Batista num Domingo. É justamente a sua celebração que conclui os Domingos desse mês de junho. Para nós, brasileiros, uma festa de alegria e dança. Não foi bem assim no nascimento de João Batista. Naquele dia, um misto de admiração e de medo tomou conta dos vizinhos de Zacarias e Isabel. Admiração por tudo que envolvera aquela criança, como por exemplo, a gravidez da idosa Isabel. Medo, porque as pessoas tomavam distância, na impossibilidade de terem respostas para seus questionamentos. Mas, a finalidade pedagógica, no contexto desse mês, é apresentar João Batista como modelo de evangelizador, nesse abençoado tempo de nova evangelização.
Serginho Valle
 

 

Tags: Missa da Santíssima Trindade, Missa do Sagrado Coração de Jesus, Missa de Corpus Christi, Missa do 10° Domingo do Tempo Comum - B, Missa de São João Batista, Missa do 11° Domingo do Tempo

VOLTAR