Serviço de Animação Litúrgica cruz WhatsApp: (17) 3512-9014
[email protected]


ATENDIMENTO
de 2ª - 6ª das 13:30 - 17:30
 
 
QUEM SOMOS   |   ARTIGOS SERGINHO VALLE   |   PEDAGOGIA DO MÊS   |   DIRETÓRIO LITÚRGICO   |   DEPOIMENTOS   |   FALE CONOSCO
 
 

XXII - 2022

Acesso às Propostas

Renove, assine, faça seu pedido ou faça download das propostas aqui:
Esqueceu sua senha?
Clique aqui
Ainda não tem cadastro?
Clique aqui

Confirmar Pagamento

Enviar Confirmação

Avisos

PROPOSTAS DE DEZEMBRO DE 2022

Comunicamos que :

As propostas de DEZEMBRO/22 já ESTÃO DISPONÍVEIS
NO SISTEMA. 
 
Para renovar, fazer nova assinatura ou pedidos avulsos
clique em um dos links, lembrando que se já cliente, adicione
código de acesso junto ao NOME.
 
 
ASSINATURA ANUAL:
 
ASSINATURA SEMESTRAL : 
 

PROPOSTA AVULSA (UMA): 
Clique aqui

PROPOSTA (DOIS 1ºs DOMINGOS):
Clique aqui

PROPOSTAS (DOIS UTMS DOMINGOS): 
Clique aqui

CELEBRAÇÃO PENITENCIAL ADVENTO
Clique aqui

NATAL DO SENHOR
Clique aqui

Ou

FAÇA PEDIDO POR PIX,  DEPÓSITO TRADICIONAL, QR code:

- Número PIX: 44359918968;
- DEPÓSITO TRADICIONAL: 
Bradesco: ag 0023; cc 0131805-5
titular: Sergio Francisco Valle
Brasil: ag 0076-0 ; cc 9086-7 -
titular: Rosane Almada da Silva
-QRCode -  Aponte a camera
do seu app do BANCO
para nosso QR code abaixo:
 
 
 
Opção: PIX, Depósito
em banco ou QRCode
envie-nos comprovante
por e-mail ou por whatsapp:
*[email protected] ;  
*17-35129014
 

Paz e Bem!
Ana
   

 

veja todos

Diretório Litúrgico


Diretório Litúrgico 

O Ano Litúrgico

A Liturgia...
Leia Mais

veja todos

 

Celebrações Especiais

Missa de Bodas Matrimoniais
Leia Mais

Novena do Padroeiro
Leia Mais

Semana vocacional - Grupos
Leia Mais

Semana vocacional - Liturgia da Palavra
Leia Mais

 
Discipulado no Evangelho de Lucas
28 de agosto de 2013

Discipulado no Evangelho de Lucas

Duas características marcam as celebrações de setembro: o já tradicional “Mês da Bíblia” e, o tema dedicado a este mês, sobre o discipulado no Evangelho de Lucas. Não se trata de tematizar celebrações pelos meses temáticos, por isso, o tema do discipulado servirá de inspiração para contextualizar nossas propostas celebrativas o decorrer deste mês. 

Duas ou mais condições para o discipulado 
O primeiro elemento do discipulado aponta para a simplicidade, enquanto condição necessária para se poder entrar no caminho do discipulado (22DTC-C). Os humildes conhecem o sabor da vida e, por isso, reúnem mais condições para viver no discipulado! Aplicados ao nosso cotidiano, constata-se que quanto mais simples forem nossos relacionamentos interpessoais, mais crescerá a humildade em nossos corações. Quando tudo fizermos sem a preocupação de buscar aprovação dos outros, mais a harmonia interior fará sinfonia em nossos corações e viveremos afinados com Deus e com o outro.  Quem aprende a dar o primado ao outro, e não ao próprio “ego”, encontra um sentido novo no viver; viverá mais livre, mas simples, mais sereno. 

A simplicidade é uma condição importante para assumir o projeto do discipulado, que na celebração do 23DTC-C será proclamado com o conhecido convite de Jesus: “Quem não carrega sua cruz e não caminha atrás de mim, não pode ser meu discípulo!” A simplicidade de coração é a condição necessária para se acolher a sabedoria divina em vista do discipulado do Evangelho. Só pela sabedoria divina é possível compreender as renúncias exigidas por Jesus, no Evangelho. O processo do discipulado exige a renúncia da lógica do mundo para acolher a lógica divina, através do conhecimento da vontade divina. Do ponto de vista pastoral, a Igreja precisa saber acolher as multidões sem colocar nelas a prioridade, porque a prioridade se encontra no discipulado, no seguimento de Jesus Cristo.

Como o discípulo e discípula vivem a dimensão do Reino 
O Reino de Deus, que acontece na vida do discípulo e da discípula, é também convite para exercitar e promover a força do perdão, como proposto no 24DTC-C. De fato, o perdão acolhedor de Deus conduz ao discipulado porque derrama o amor divino em nossos corações pelo acolhimento e pelo perdão. Como nos dois Domingos anteriores, e dentro do contexto do “Mês da Bíblia”, contextualizamos também esta celebração no discipulado, enfatizando a experiência do perdão acolhedor de Deus Pai, tão bem simbolizado na parábola do “Pai Misericordioso”. 

Por fim, a fidelidade ao projeto divino, proposto no 25DTC-C, como ensina Jesus que “quem não é fiel nas pequenas coisas, também não é fiel nas grandes.” Jesus convida seus discípulos e discípulas a refletir sobre o uso das riquezas e do dinheiro. Apresenta-lhe o perigo de se deixarem corromper pela ganância e, com isso, a impossibilidade de viverem na fidelidade ao Evangelho, que é próprio do discipulado. Este, por sua vez, não conduz ninguém a viver nas nuvens, mas introduz em contextos sociais que desafiam a capacidade de renunciar aos bens terrenos em vista da riqueza proposta pelo Evangelho e como convite para viver alerta ao perigo da ganância, que cega e aprisiona o coração humano.

Conclusão 
Três aspectos são considerados na Liturgia do último Domingo de setembro (26DTC-C), que servem para nossa conclusão: a continuidade de Lc 16, cuja leitura foi iniciada no Domingo anterior (25DTC-C), a presença iluminadora do “Ano da Fé” e o “Dia da Bíblia”. A Palavra de Deus, especialmente o Evangelho, propõe aos celebrantes escolher viver de acordo com a proposta divina, dando atenção aos irmãos e irmãs necessitados, para viver na paz e herdar as promessas divinas. Por isso, o convite para sentar-se diante do Mestre e aprender dele qual atitude deverá ter o discípulo e discípula ante a injustiça que impede irmãos e irmãs de viverem dignamente.

Serginho Valle

Download
Tags: discipulado

VOLTAR