Serviço de Animação Litúrgica cruz WhatsApp: (17) 3512-9014
[email protected]


ATENDIMENTO
de 2ª - 6ª das 13:30 - 17:30
 
 
QUEM SOMOS   |   ARTIGOS SERGINHO VALLE   |   PEDAGOGIA DO MÊS   |   DIRETÓRIO LITÚRGICO   |   DEPOIMENTOS   |   FALE CONOSCO
 
 

XXIII - 2023

Acesso às Propostas

Renove, assine, faça seu pedido ou faça download das propostas aqui:
Esqueceu sua senha?
Clique aqui
Ainda não tem cadastro?
Clique aqui

Confirmar Pagamento

Enviar Confirmação

Avisos

MAIO DE 2023

Comunicamos que :

As propostas de MAIO/23 JÁ ESTÃO DISPONÍVEIS
NO SISTEMA. 
 
Para renovar, fazer nova assinatura ou pedidos avulsos
clique em um dos links, lembrando que, se já for cliente, adicione
código de acesso junto ao NOME.
 
 
ASSINATURA ANUAL:
 
ASSINATURA SEMESTRAL : 
 

PROPOSTA AVULSA (UMA): 
Clique aqui

PROPOSTA (DOIS 1ºs DOMINGOS):
Clique aqui

PROPOSTAS (DOIS UTMS DOMINGOS): 
Clique aqui

Ou

FAÇA PEDIDO POR PIX,  DEPÓSITO TRADICIONAL, QR code:

- Número PIX: 44359918968;
- DEPÓSITO TRADICIONAL: 
Bradesco: ag 0023; cc 0131805-5
titular: Sergio Francisco Valle
Brasil: ag 0076-0 ; cc 9086-7 -
titular: Rosane Almada da Silva
-QRCode -  Aponte a camera
do seu app do BANCO
para nosso QR code abaixo:
 
 
 
Opção: PIX, Depósito
em banco ou QRCode
envie-nos comprovante
por e-mail ou por whatsapp:
*[email protected] ;  
*17-35129014
 

Paz e Bem!
Ana
   

 

veja todos

Diretório Litúrgico


Diretório Litúrgico 

O Ano Litúrgico

A Liturgia...
Leia Mais

veja todos

 

Celebrações Especiais

Missa de Bodas Matrimoniais
Leia Mais

Novena do Padroeiro
Leia Mais

Semana vocacional - Grupos
Leia Mais

Semana vocacional - Liturgia da Palavra
Leia Mais

 
A Cruz vitoriosa, porta da Ressurreição de Jesus
23 de março de 2014

Início de um tempo novo, no Tempo Pascal 
Fim da Quaresma e início de um novo Tempo Litúrgico, mas sempre dentro do contexto Pascal, porque a Quaresma é a preparação necessária do Tempo Pascal para ouvir a mesma ordem dada por Jesus a Lázaro: “vem para fora!” (5DQ-A). Vem para fora para sair de sepulturas que impedem o modo de viver plenamente em Deus. O último Domingo da Quaresma, portanto, apresenta-se com uma Liturgia profética, antecipando e comunicando os efeitos da morte de Jesus: a doação do seu Espírito para destruir a morte e poder participar da plenitude da vida divina pela acolhida do Espírito de Cristo em nós. Este é o motivo pelo qual contextualizamos a celebração como convite da Palavra de Deus, para que os celebrantes se convertam, tirando de dentro deles o espírito do mundo e dêem espaço à ação do Espírito de Cristo. É uma proposta de vida para quem deseja viver plenamente na liberdade e não enterrado em sepulturas do mundo, mas nos ares da vida plena de Deus.

A celebração do Domingo seguinte, como que admirada por ver Jesus derrotando a morte e, desde então, antecipando a vitória da Ressurreição, lança uma grande pergunta: “Ó morte, onde está tua vitória?” (Domingo de Ramos). É com esse grito que a Liturgia conduzirá seus celebrantes pelas ruas da comunidade para acolher Jesus, que entra triunfalmente em Jerusalém.
 
Tríduo Pascal
Neste ano de 2014, estamos propondo um novo formato de preparação para o Tríduo Pascal, que reúne as três celebrações numa única reflexão. O foco, ou a luz, que estamos propondo para iluminar o Tríduo Pascal deste ano é a "Morte de Jesus". E, como a celebração do Domingo de Ramos é porta de entrada para as celebrações do Tríduo Pascal — de onde este Domingo ser também denominado "Domingo da Paixão" — a reflexão do Domingo de Ramos conduz os primeiros passos na direção do Tríduo. Neste sentido, propomos a preparação da celebração do Domingo de Ramos com três cenários que antecederam a Morte de Jesus: o cenário da prisão, da flagelação e da negação de Pedro.
 
Quanto ao Tríduo Pascal, consideramos ser mais útil, do ponto de vista teológico-litúrgico e pastoral, não propor três celebrações distintas, como temos feito em todos estes anos, mas propor as três celebrações num único contexto, num pequeno ebook de 69 páginas. Propô-las num único contexto significa contextualizá-las num único foco: a "Morte de Jesus". Neste sentido, a reflexão sobre a morte de Jesus iluminará a Páscoa ritual da Quinta-feira Santa, a Páscoa martirial da Sexta-feira Santa e a Páscoa gloriosa do Sábado Santo.
 
Além de concentrar as celebrações do Tríduo no único foco da "Morte de Jesus", a reflexão poderá ser usada também como inspiração para palestras e reflexões preparatórias com a comunidade e em meios de comunicação — rádio, jornal e televisão —. A reflexão com este único foco iluminador foi também pensada para a reflexão pessoal dos ministros que participam do Ministério da Pastoral Litúrgica e do Ministério da Música da comunidade como fonte de estudo e de preparação espiritual.
 
O Senhor ressuscitou, aleluia!
A morte de Jesus, que iluminou as reflexões na Semana Santa, apresenta na celebração do Domingo da Páscoa seu grande fruto: a Ressurreição e a vida nova oferecida por Jesus à Igreja e a todos os homens e mulheres. Os efeitos da morte de Jesus, refletida profundamente durante as celebrações do Tríduo Pascal, são colhidos neste Domingo, na celebração do Domingo Pascal. O contexto celebrativo consiste em ajudar os celebrantes a perceber a Ressurreição de Jesus como o grande fruto por ter realizado plenamente a vontade do Pai.
 
Do ponto de vista litúrgica, a Ressurreição de Jesus, como sabemos, é o centro da fé cristã, que a Igreja celebra com uma Oitava litúrgica, quer dizer, com uma celebração que “dura” oito dias. Em todos estes dias, proclama-se solenemente a mesma exclamação, qual grito de vitória e de alegria: Nós cremos que o Senhor ressuscitou!
 
Outro fato que merece nossa atenção, na preparação das celebrações de abril 2014, é considerar que os três primeiros Domingos pascais têm um tom tipicamente evangelizador, de onde o texto da 1ª leitura apresentar o processo evangelizador, não com o predomínio de pregações, mas de atitudes, vivendo a proposta da fraternidade evangélica, na comunidade. Considerando que os primeiros Domingos do Tempo Pascal refletem as atividades evangelizadoras das primeiras comunidades cristãs, o contexto celebrativo do 2º Domingo da Páscoa inspira-se no ardor evangelizador e missionário dos primeiros discípulos, valorizando o testemunho de fé com atitudes concretas.
 
Feliz Páscoa!
Fizemos um esforço muito grande para que nossas celebrações possam ajudar sua comunidade a viver, celebrar e proclamar a Páscoa do Senhor. Na certeza que participaremos, de algum modo, de suas celebrações, desejamos votos de Feliz Páscoa, para que a Ressurreição do Senhor traga vida nova à sua comunidade e a todos que dela participam.
Serginho Valle
Download
Tags: Tríduo Pascal, Quaresma, Páscoa, Morte de Jesus VOLTAR