Serviço de Animação Litúrgica cruz WhatsApp: (17) 3512-9014
liturgia@liturgia.pro.br


ATENDIMENTO
de 2ª - 6ª das 13:30 - 17:30
 
 
PÁGINA INICIAL  |  QUEM SOMOS  |  ARTIGOS SERGINHO VALLE  |  PEDAGOGIA DO MÊS  |  DIRETÓRIO LITÚRGICO  |  FALE CONOSCO
 
 

XXI - 2021

Acesso às Propostas

Renove, assine, faça seu pedido ou faça download das propostas aqui:
Esqueceu sua senha?
Clique aqui
Ainda não tem cadastro?
Clique aqui

Confirmar Pagamento

Enviar Confirmação

E-book's

Pastoral Lit├║rgica, uma proposta um caminho

Para adquirir este ou outros e-book's, acesse a central do assinante e faça o seu pedido

Avisos

PROPOSTAS NOVEMBRO DE 2021

 

Comunicamos que 

As propostas de
NOVEMBRO/21 JÁ ESTÃO DISPONÍVEIS NO SISTEMA.
 
Se não estiver conseguido acesso é possível que sua assinatura tenha expirado. Fale conosco!!
 
Estamos operando com nova plataforma para BOLETO/CARTÃO: ASAAS. 
 
Temos também a transferencia por PIX.
 
Número PIX: CPF 443.599.189-68.
 
Ou aponte a camera do seu app do BANCO para nosso QR code abaixo:
 
 
QRCode Pix Sal
 
Não esqueça de avisar por e-mail liturgia@liturgia.pro.br 
quando optar pelo QR code. Neste caso, informe seu código de asssinante e seu banco. Qualquer dúvida comunique!
Att.
Ana
Whatsapp 17-35129014
veja todos

Diretório Litúrgico


Diretório Litúrgico 

O Ano Litúrgico

A Liturgia...
Leia Mais

veja todos

 

Celebrações Especiais

Missa de Bodas Matrimoniais
Leia Mais

Novena do Padroeiro
Leia Mais

Semana vocacional - Grupos
Leia Mais

Semana vocacional - Liturgia da Palavra
Leia Mais

 
Pastoral lit├║rgica: celebrar o Domingo
28 de abril de 2018

 Pastoral litúrgica — Domingos livres para celebrar a fé

 
A importância pastoral do Ano Litúrgico vale especialmente para o Domingo. Quem atua na Pastoral Litúrgica sabe que o Domingo é um dia sacramental; dia do sacramento da Ressurreição de Jesus atualizado (memorial) na Eucaristia. É também um dia, no qual a vida paroquial se apresenta em toda sua vitalidade. É nos Domingos que a comunidade celebra a Eucaristia, celebra sua vida, celebra seus batizados, os casamentos, em sua grande maioria, são celebrados na véspera do Domingo. No Domingo celebra-se a Crisma, a acolhida de catecúmenos e das crianças, na Primeira Comunhão. Também a catequese e muitos encontros acontecem no Domingo. Jovens e adolescentes se reúnem na comunidade para refletir ou para partilhar a vida cantando ou divertindo-se no espaço da paróquia. Parafraseando o ditado popular: diga-me como vives o Domingo e te direi como é tua comunidade.
            Gostaria de chamar sua atenção para a dimensão litúrgica da celebração do Domingo. Na primeira parte do Ano Litúrgico, do Advento até as celebrações que acontecem em julho, neste caso incluindo a primeira parte do Tempo Comum, os Domingos são celebrados em sua originalidade. Entra a Quaresma, e algumas paróquias priorizam a Campanha da Fraternidade, a ponto de se esquecer o caminho quaresmal proposto pela pedagogia litúrgica; fixam-se unicamente na proposta temática da Campanha da Fraternidade. Não desconsidero a Campanha da Fraternidade; quero apenas ressaltar a prioridade da pedagogia litúrgica quaresmal. Em julho, os Domingos do Tempo Comum são celebrados como Domingos do Tempo Comum; depois começam os meses temáticos: vocações, Bíblia, missões... e a campanha da Evangelização, no Advento.
            Tudo isso é importante. O problema aparece quando a pedagogia litúrgica do Domingo é simplesmente substituída pelo tema proposto naquele mês ou para um determinado Domingo. Corre-se o risco de a homilia deixar de ser homilia e se tornar palestra. Esse assunto tem sido tratado em alguns documentos da CNBB, mas sem muito efeito prático em algumas comunidades. É possível uma sintonia entre o que a Liturgia propõe para o itinerário celebrativo e pedagógico do Domingo e os temas propostos? Depende! Quando a escolha do tema, por exemplo, considera o Ano Litúrgico em curso com o evangelista que é proclamado naquele ano, creio que sim. Se não, fica difícil.
De outro lado, confesso que percebo certo cansaço na Pastoral Litúrgica de algumas comunidades quando aos meses temáticos. Percebo que muitos padres e Equipes de Liturgia não demonstram muito entusiasmo e se limitam a rezar pelas vocações, pelas missões, se o folheto que usam propõe alguma prece. Claro que os Domingos e meses temáticos são propostos em nível de proposta e não de obrigatoriedade. São temas importantes, não discuto. Minha queixa, repetida, vai no sentido que a escolha dos mesmos nem sempre considera o contexto celebrativo da pedagogia Litúrgica do ano em curso.
            Tem ainda outro aspecto que quero ressaltar. Defendo o argumento que não deveríamos inchar as celebrações Dominicais com temas, como se o Evangelho não bastasse para celebrar e refletir a proposta vocacional, evangelizadora ou missionária da comunidade. Quem conhece a pedagogia do Ano Litúrgico, especialmente aquela Dominical, percebe nitidamente o processo da formação do discipulado no contexto celebrativo da Eucaristia, especialmente na Liturgia da Palavra. Muitos dos temas propostos em meses ou Domingos temáticos aparecem naturalmente no decorrer do Ano Litúrgico e, deste ponto de vista, aqueles meses e Domingos são dispensáveis. A Liturgia mesma propõe e cabe ao bom senso do padre e da Equipe Litúrgica da comunidade refletir, à luz da Palavra, a importância da vocação, da missão e assim com outros temas.
            Em assim sendo, poder-se-ia ouvir do padre e da Equipe de Liturgia que “neste Domingo, vamos celebrar o Bom Pastor”, noutro celebra-se o “o fariseu e o publicano”, naquele, a “mulher Cananéia”... Domingos caracterizados pela pedagogia do discipulado, na escola do Evangelho. O Domingo como um tempo livre para o Senhor e para a vida pessoal e da comunidade que se deixa iluminar pelo Evangelho e pela Eucaristia. Domingo marcado pelo encontro fraterno da celebração que abre horizontes para o crescimento no discipulado na e pela pedagogia do Evangelho.
Serginho Valle
Abril de 2018
Download
Tags: celebra├ž├úo, Pastoral Lit├║rgica, Domingo

VOLTAR