Serviço de Animação Litúrgica cruz WhatsApp: (17) 3512-9014
liturgia@liturgia.pro.br


ATENDIMENTO
de 2ª - 6ª das 13:30 - 17:30
 
 
QUEM SOMOS   |   ARTIGOS SERGINHO VALLE   |   PEDAGOGIA DO MÊS   |   DIRETÓRIO LITÚRGICO   |   DEPOIMENTOS   |   FALE CONOSCO
 
 

XXII - 2022

Acesso às Propostas

Renove, assine, faça seu pedido ou faça download das propostas aqui:
Esqueceu sua senha?
Clique aqui
Ainda não tem cadastro?
Clique aqui

Confirmar Pagamento

Enviar Confirmação

E-book's

Pastoral Lit├║rgica, uma proposta um caminho

Para adquirir este ou outros e-book's, acesse a central do assinante e faça o seu pedido

Avisos

PROPOSTAS DE JULHO DE 2022

Comunicamos que :

As propostas de JULHO/22 já ESTÃO DISPONÍVEIS
NO SISTEMA. 
 
Para renovar ou fazer nova assinatura,
clique em um dos links, lembrando que para RENOVAÇÃO (caso saiba), adicione
código de acesso junto ao NOME.
 
 
ASSINATURA ANUAL:
 
ASSINATURA SEMESTRAL : 
 
Ou, Renove por PIX,
depósito tradicional, QRcode:    
 
- Número PIX: 44359918968;
- DEPÓSITO TRADICIONAL: 
Bradesco: ag 0023; cc 0131805-5
titular: Sergio Francisco Valle
Brasil: ag 0076-0 ; cc 9086-7 -
titular: Rosane Almada da Silva
-QRCode -  Aponte a camera
do seu app do BANCO
para nosso QR code abaixo:

 
 
Opção: PIX, Depósito
em banco ou QRCode
envie-nos comprovante
por e-mail ou por whatsapp:
*liturgia@liturgia.pro.br ;  
*17-35129014
 

Paz e Bem!
Ana
   

 

veja todos

Diretório Litúrgico


Diretório Litúrgico 

O Ano Litúrgico

A Liturgia...
Leia Mais

veja todos

 

Celebrações Especiais

Missa de Bodas Matrimoniais
Leia Mais

Novena do Padroeiro
Leia Mais

Semana vocacional - Grupos
Leia Mais

Semana vocacional - Liturgia da Palavra
Leia Mais

 
Testemunho evangelizador
27 de abril de 2019

Testemunho evangelizador

 Podemos dizer que a pedagogia litúrgica de maio, neste ano de 2019, conduz os celebrantes a refletir os efeitos da Ressurreição de Jesus na comunidade. Por uma questão didática, vamos considerar dois aspectos: as perseguições e a unidade.
 
Perseguições dos cristãos
O assunto perseguição dos cristãos é muito atual em nosso momento histórico. Conhecemos as perseguições sofridas no início da Igreja e, hoje, a mídia sempre está pautando algum atentado ou morte de cristãos, no Oriente Médio, na África, ou na Ásia, como o recente atentado do Domingo da Páscoa de 2019, no Sri Lanka. Jesus sempre alertou para as perseguições (Mc 10,30), o que significa que as mesmas não são fato novo na vida dos discípulos e discípulas do Evangelho. O 3DTP-C descreve as perseguições agressivas que sofriam os primeiros cristãos e, o 4DTP-C descreve a oposição ao Evangelho, um tipo de perseguição não física, digamos assim, mas moral e psicológica.
Jesus e a Palavra que lemos nesses Domingos Pascais orientam os celebrantes a não desenvolver sentimentos de vingança e nem ressentimentos contra os perseguidores. Faz jus ao ensinamento de Jesus de rezar pelos inimigos e abençoar os que os perseguidores (Mt 5,44; Lc 6,28). O cristão não se serve da arma da violência, mas do perdão, que é, também, um modo psicológico de se proteger e cultivar a paz em seu coraçao. No Evangelho do 4DTP, Jesus ensina a reagir pela fidelidade ao Evangelho, ouvindo sempre a voz do Bom Pastor, e jamais cultivando o espírito da vingança em nossos corações.
 
Evangelização comunitária
            O segundo elemento, também ligado ao tema da comunidade, como sugerido no início, reflete o processo da evangelização comunitária. Trata-se de uma terminologia para entender o processo evangelizador pela comunidade e a partir da comunidade. Isto significa que toda a comunidade testemunha o Evangelho no seu modo e no seu estilo de vida. Na prática, trata-se de viver o Mandamento do Amor, na fraternidade, como celebrado no 5DTP-C. Existe, portanto, a evangelização que acontece pela pregação e existe a evangelização que acontece pelo testemunho concreto dos discípulos e discípulas de Jesus que, em comunidade, realizam vivem e cultivam a fraternidade. É um modo e uma condição para transformar a sociedade em vista de construir um novo céu e uma nova terra.
            A dinâmica evangelizadora pela comunidade só é possível em comunidades que vivem na unidade fraterna, como propõe a Palavra do 6DTC-C. A condição para que esta unidade aconteça é acolhendo o Espírito Santo. É a atividade do Espírito Santo de Deus, que ensina “recordando” o Evangelho, que faz o Evangelho penetrar no coração de cada discípulo e discípula de Jesus, tornando-o capaz de realizar o testemunho evangelizador na comunidade eclesial e na grande comunidade social.
Serginho Valle
Abril de 2019
 
Download

VOLTAR