Serviço de Animação Litúrgica cruz WhatsApp: (17) 3512-9014
[email protected]


ATENDIMENTO
de 2ª - 6ª das 13:30 - 17:30
 
 
QUEM SOMOS   |   ARTIGOS SERGINHO VALLE   |   PEDAGOGIA DO MÊS   |   DIRETÓRIO LITÚRGICO   |   DEPOIMENTOS   |   FALE CONOSCO
 
 

XXII - 2022

Acesso às Propostas

Renove, assine, faça seu pedido ou faça download das propostas aqui:
Esqueceu sua senha?
Clique aqui
Ainda não tem cadastro?
Clique aqui

Confirmar Pagamento

Enviar Confirmação

Avisos

PROPOSTAS DE DEZEMBRO DE 2022

Comunicamos que :

As propostas de DEZEMBRO/22 já ESTÃO DISPONÍVEIS
NO SISTEMA. 
 
Para renovar, fazer nova assinatura ou pedidos avulsos
clique em um dos links, lembrando que se já cliente, adicione
código de acesso junto ao NOME.
 
 
ASSINATURA ANUAL:
 
ASSINATURA SEMESTRAL : 
 

PROPOSTA AVULSA (UMA): 
Clique aqui

PROPOSTA (DOIS 1ºs DOMINGOS):
Clique aqui

PROPOSTAS (DOIS UTMS DOMINGOS): 
Clique aqui

CELEBRAÇÃO PENITENCIAL ADVENTO
Clique aqui

NATAL DO SENHOR
Clique aqui

Ou

FAÇA PEDIDO POR PIX,  DEPÓSITO TRADICIONAL, QR code:

- Número PIX: 44359918968;
- DEPÓSITO TRADICIONAL: 
Bradesco: ag 0023; cc 0131805-5
titular: Sergio Francisco Valle
Brasil: ag 0076-0 ; cc 9086-7 -
titular: Rosane Almada da Silva
-QRCode -  Aponte a camera
do seu app do BANCO
para nosso QR code abaixo:
 
 
 
Opção: PIX, Depósito
em banco ou QRCode
envie-nos comprovante
por e-mail ou por whatsapp:
*[email protected] ;  
*17-35129014
 

Paz e Bem!
Ana
   

 

veja todos

Diretório Litúrgico


Diretório Litúrgico 

O Ano Litúrgico

A Liturgia...
Leia Mais

veja todos

 

Celebrações Especiais

Missa de Bodas Matrimoniais
Leia Mais

Novena do Padroeiro
Leia Mais

Semana vocacional - Grupos
Leia Mais

Semana vocacional - Liturgia da Palavra
Leia Mais

 
Igreja missionária
28 de setembro de 2019

Igreja missionária

           A Igreja, no Brasil, como sabemos, faz do mês de outubro um convite especial para refletirmos sobre a centralidade da missionariedade na Igreja. Centralidade sim, porque Jesus cria sua Igreja enviando seus discípulos e discípulas para evangelizar o mundo, até os confins da terra (Mt 16,15). É neste contexto missionário que sugerimos iluminar a pedagogia das celebrações deste mês de outubro.
Este mês de outubro de 2019, ainda mais, foi instituído pelo Papa Francisco como “Mês missionário extraordinário” e também o tema da novena da Padroeira, em preparação da Solenidade de Nossa Senhora Aparecida, reflete a dimensão missionária da Igreja como preparação orante pelo Sínodo Panamazonico: “Com Maria, escolhidos e enviados em missão”.
 
Fé, fundamento das missões
            A atividade missionária só é possível se estiver fundamentada na fé. Não existe atividade missionária sem a fé porque a evangelização é um testemunho de fé e, ao mesmo tempo, uma proposta de fé para a vida pessoal e comunitária. A celebração do 27DTC-C revela que a qualidade da fé acontece pelo testemunho vivencial marcado pela ministerialidade, pelo serviço. Ou seja, a atividade missionária fundamentada na fé acontece pelo testemunho de vida e pelo serviço à vida, para que a vida seja plena em cada pessoa e em toda a comunidade onde o Evangelho é anunciado e vivenciado.
            O 28DTC-C propõe um dado importantíssimo: a fé como condição para Deus realizar o milagre. Nesse Domingo, a Liturgia proclama a cura de leprosos na 1ª leitura e no Evangelho. É uma Palavra que favorece compreender que o milagre não se realiza como espetáculo mágico, mas dentro da normalidade da vida, com ritos simples, como lavar-se no rio ou na caminhada do cotidiano. Existe um contexto missionário nesta perspectiva de realizar o milagre de transformações de vidas, não com teatros de ritos e palavras, mas na cotidianidade da vida. O missionário não parte em missão com superpoderes; leva consigo apenas o poder da Palavra de Jesus e o testemunho existencial daquilo que a Palavra realiza em sua vida pessoal.
            Por fim, um terceiro elemento importantíssimo para que uma missão possa acontecer: a fé não existe sem a oração (29DTC-C). Por isso, a fé e a oração são atitudes imprescindíveis na missão de testemunhar o Evangelho no nosso dia a dia. A fé é condição para se orar como cristão, primeiro, porque só reza bem quem reza com fé e, segundo, é a oração que favorece o crescimento da fé no orante. Com contornos conclusivos, considerando a tríade fé - oração – missões, podemos dizer que a fé promove a oração e a oração promove e sustenta o testemunho missionário.
 
A qualidade da oração
            É dado adquirido na espiritualidade que o cristão não vive sem oração porque é a oração que alimenta a vida dos discípulos e discípulas de Jesus. Dentro do contexto pedagógico proposto, focado na missionariedade da Igreja, entende-se que a oração é a fonte da missão. Quanto mais se reza, mais se testemunha a fé; mais se assume a missão de testemunhar a fé com palavras e pelo testemunho de vida (30DTC-C).
            A oração sincera só acontece na sintonia dos corações humano e divino. É o que a Liturgia Eucaristia, no diálogo que antecede a proclamação prefacial da Oração Eucarística, diz: “Corações ao alto — o nosso coração está em Deus”. Quer dizer, o nosso coração está sintonizado com o coração divino. Para que a sintonia aconteça, a Palavra do 30DTC-C elenca quatro condições: que o orante esteja sintonizado com a justiça divina, não discrimine pessoas, seja bondoso com o pobre e seja humilde quando se coloca em oração. Deus não ouve as orações dos orgulhos, ensina Jesus no Evangelho do 30DTC-C.
 
Conclusão
            A conclusão ilumina-se em três características missionárias propostas no tema da novena da Padroeira para este ano de 2019: “Com Maria, escolhidos e enviados em missão”, expressa nos verbos gestar – assumir – interceder.
            Iluminando-se na espiritualidade mariana, os discípulos e discípulas de Jesus testemunham o Evangelho como Maria, gestando e gerando Jesus, condição para que Jesus viva na vida do missionário e seja apresentado pelo testemunho existencial. Como Maria, só se torna missionário e missionária do Evangelho quem assume o caminho do discipulado e, com o terceiro verbo, quem sabe interceder pelo povo para que o vinho da festa da vida plena nunca termine.
Serginho Valle
Agosto de 2019
 
 
 
 
Download

VOLTAR