Serviço de Animação Litúrgica cruz WhatsApp: (17) 3512-9014
[email protected]


ATENDIMENTO
de 2ª - 6ª das 13:30 - 17:30
 
 
QUEM SOMOS   |   ARTIGOS SERGINHO VALLE   |   PEDAGOGIA DO MÊS   |   DIRETÓRIO LITÚRGICO   |   DEPOIMENTOS   |   FALE CONOSCO
 
 

XXII - 2022

Acesso às Propostas

Renove, assine, faça seu pedido ou faça download das propostas aqui:
Esqueceu sua senha?
Clique aqui
Ainda não tem cadastro?
Clique aqui

Confirmar Pagamento

Enviar Confirmação

Avisos

PROPOSTAS DE DEZEMBRO DE 2022

Comunicamos que :

As propostas de DEZEMBRO/22 já ESTÃO DISPONÍVEIS
NO SISTEMA. 
 
Para renovar, fazer nova assinatura ou pedidos avulsos
clique em um dos links, lembrando que se já cliente, adicione
código de acesso junto ao NOME.
 
 
ASSINATURA ANUAL:
 
ASSINATURA SEMESTRAL : 
 

PROPOSTA AVULSA (UMA): 
Clique aqui

PROPOSTA (DOIS 1ºs DOMINGOS):
Clique aqui

PROPOSTAS (DOIS UTMS DOMINGOS): 
Clique aqui

CELEBRAÇÃO PENITENCIAL ADVENTO
Clique aqui

NATAL DO SENHOR
Clique aqui

Ou

FAÇA PEDIDO POR PIX,  DEPÓSITO TRADICIONAL, QR code:

- Número PIX: 44359918968;
- DEPÓSITO TRADICIONAL: 
Bradesco: ag 0023; cc 0131805-5
titular: Sergio Francisco Valle
Brasil: ag 0076-0 ; cc 9086-7 -
titular: Rosane Almada da Silva
-QRCode -  Aponte a camera
do seu app do BANCO
para nosso QR code abaixo:
 
 
 
Opção: PIX, Depósito
em banco ou QRCode
envie-nos comprovante
por e-mail ou por whatsapp:
*[email protected] ;  
*17-35129014
 

Paz e Bem!
Ana
   

 

veja todos

Diretório Litúrgico


Diretório Litúrgico 

O Ano Litúrgico

A Liturgia...
Leia Mais

veja todos

 

Celebrações Especiais

Missa de Bodas Matrimoniais
Leia Mais

Novena do Padroeiro
Leia Mais

Semana vocacional - Grupos
Leia Mais

Semana vocacional - Liturgia da Palavra
Leia Mais

 
Pedagogia litúrgica do mês de fevereiro 2021
29 de janeiro de 2021

 Pedagogia de fevereiro 2021

O mês de fevereiro contempla três temas de grande importância na vida da Igreja, na sociedade e na vida pessoal: o sofrimento humano em tempo de pandemia, o convite para entrar em contato com a vida pessoal e a importância da fé como confiança inabalável em Deus. Do ponto de vista da Pastoral Litúrgica, a pedagogia considera o final da primeira parte do Tempo Comum e o início da Quaresma, na Quarta-feira de Cinzas.
 
Espiritualidade em tempo de sofrimento
Os dois primeiros Domingos de fevereiro (5DTC-B e 6DTC-B) colocam os celebrantes, em estágios diferentes, em contato com o sofrimento humano. Um tema pertinente em tempo de pandemia, quando o sofrimento foi tocado com a mão. A proposta da espiritualidade em contato com o sofrimento humano sugere vários caminhos, como por exemplo, a espiritualidade do enfermo, a espiritualidade da Pastoral da Saúde, a espiritualidade em tempo de pandemia. A figura sofredora e depressiva de Jó, favorece o incentivo para se desenvolver a espiritualidade com quem vive deprimido (5DTC-B). Aliás, a espiritualidade é, em si mesma, uma energia forte na recuperação e na estabilidade do depressivo.
Depois, a Liturgia introduz os celebrantes na riqueza espiritual da Quaresma. A Liturgia quaresmal, desde tempos remotos, é uma escola de espiritualidade, especialmente marcada pela dinâmica de conduzir ao deserto, propondo o crescimento da vida espiritual pelo silêncio.
Mas, tem outros dois detalhes que merecem ser considerados no contexto histórico de início de 2021. O primeiro detalhe, está na espiritualidade da Quarta-feira de Cinzas. "Lembra-te que és pó", diz a antiga fórmula da imposição das cinzas. Uma lembrança espiritual da vulnerabilidade humana, que é pó, que é terra e que à terra voltará. O que pode soar pessimismo em certos conceitos sociais, soa como realidade humana diante da misericórdia divina.
O segundo elemento é a espiritualidade como fortalecimento diante das tentações. É um tema conhecido, repetido, e sempre necessário. O caminho da espiritualidade nem sempre é tranquilo. As tentações se multiplicam e nem sempre é fácil se manter firme e estabilizado espiritualmente. O 1DTQ-B propõe os exemplos de Noé e de Jesus como vencedores da tentação por cultivarem a intimidade com Deus. Nesta mesma sintonia, o 2DTQ-B propõe a fé como confiança inabalável em Deus. Abrão é apresentado como modelo da fé; tanto confia em Deus, que se dispõe a sacrificar seu filho Isaac. Jesus é apresentado como modelo de fé: tanto confia em Deus que aceita a vontade divina sabendo que Deus não o deixará esquecido na sepultura, mas o transfigurará com a luz da Ressurreição (6DTQ-B).
 
Vida pessoal
O primeiro contato com a vida pessoal passa pelo sofrimento. O tempo da pandemia obrigou os celebrantes a tomar contato com o sofrimento. Mesmo quem não estava habituado a isso, foi obrigado a conviver com o sofrimento ameaçador da vida. Por ser ameaça silenciosa, o sofrimento psicológico também aparece em proporções de agressividade pessoal. Para muita gente, foi tempo para aprender a entrar em contato com o sofrimento pessoal e com o sofrimento de outras pessoas. Perceber que toda ciência e tecnologia não são capazes de evitar o sofrimento e a morte. Disso, a importância para aprender a silenciar e considerar nossos limites e vulnerabilidades.  
Quem foi capaz de fazer experiência do sofrimento e conseguiu ultrapassar a barreira do medo, tem condições de acolher o convite que a profecia de Joel faz na Quarta-feira de Cinzas para se aproximar de Deus rasgando o coração. Colocando Deus no centro da vida porque ele consola e cuida de quem está ferido. É uma proposta que exige penitência em vista da mudança de vida. Tirar de dentro de si o espírito da arrogância e colocar o Espírito de Deus, que conduz a vida em caminhos de paz.
 
Inspirando a pastoral
As celebrações de fevereiro, do ponto de vista pastoral, inspiram particularmente a Pastoral da Saúde e, como dizia acima, a proposta de uma pastoral específica com os deprimidos. Uma pastoral que adquire ares de urgência, especialmente neste período de pós-pandemia.
É tempo igualmente para fortalecer — ou criar — a Pastoral da Espiritualidade. Uma proposta que pode ser considerada com carinho no Tempo da Quaresma. A maior parte do nosso povo é carente de um acompanhamento espiritual e muitos sequer imaginam o que significa o caminho da espiritualidade, o caminho da vida interior. Isto poderá ser feito servindo-se da catequese catecumenal, que caracteriza o tempo da Quaresma.
Pastoralmente falando, não podemos deixar de considerar a Campanha da Fraternidade 2021 com o tema de "Fraternidade e Diálogo". Nas nossas propostas celebrativas, estamos propondo refletir a Campanha da Fraternidade 2021 iluminando-nos com a leitura da Encíclica de Papa Francisco "Fratelli Tutti".
Serginho Valle
Janeiro de 2021
 
Download

VOLTAR