Serviço de Animação Litúrgica cruz WhatsApp: (17) 3512-9014
[email protected]


ATENDIMENTO
de 2ª - 6ª das 13:30 - 17:30
 
 
QUEM SOMOS   |   ARTIGOS SERGINHO VALLE   |   PEDAGOGIA DO MÊS   |   DIRETÓRIO LITÚRGICO   |   DEPOIMENTOS   |   FALE CONOSCO
 
 

XXII - 2022

Acesso às Propostas

Renove, assine, faça seu pedido ou faça download das propostas aqui:
Esqueceu sua senha?
Clique aqui
Ainda não tem cadastro?
Clique aqui

Confirmar Pagamento

Enviar Confirmação

E-book's

Pastoral Lit├║rgica, uma proposta um caminho

Para adquirir este ou outros e-book's, acesse a central do assinante e faça o seu pedido

Avisos

PROPOSTAS DE SETEMBRO DE 2022

Comunicamos que :

As propostas de SETEMBRO/22 já ESTÃO DISPONÍVEIS
NO SISTEMA. 
 
Para renovar ou fazer nova assinatura,
clique em um dos links, lembrando que para RENOVAÇÃO (caso saiba), adicione
código de acesso junto ao NOME.
 
 
ASSINATURA ANUAL:
 
ASSINATURA SEMESTRAL : 
 
Ou, Renove por PIX,
depósito tradicional, QRcode:    
 
- Número PIX: 44359918968;
- DEPÓSITO TRADICIONAL: 
Bradesco: ag 0023; cc 0131805-5
titular: Sergio Francisco Valle
Brasil: ag 0076-0 ; cc 9086-7 -
titular: Rosane Almada da Silva
-QRCode -  Aponte a camera
do seu app do BANCO
para nosso QR code abaixo:

 
 
Opção: PIX, Depósito
em banco ou QRCode
envie-nos comprovante
por e-mail ou por whatsapp:
*[email protected] ;  
*17-35129014
 

Paz e Bem!
Ana
   

 

veja todos

Diretório Litúrgico


Diretório Litúrgico 

O Ano Litúrgico

A Liturgia...
Leia Mais

veja todos

 

Celebrações Especiais

Missa de Bodas Matrimoniais
Leia Mais

Novena do Padroeiro
Leia Mais

Semana vocacional - Grupos
Leia Mais

Semana vocacional - Liturgia da Palavra
Leia Mais

 
Relacionamento com Jesus
27 de junho de 2022

 Pedagogia de julho 2022

 
Relacionamento com Jesus Cristo
 
A pedagogia mistagógica de julho considera o nosso RELACIONAMENTO COM JESUS. Como e em quais circunstâncias nós nos relacionamos com Jesus, temos contato com Jesus? O crescimento na vida cristã só acontece à medida que nos relacionamos com Jesus, à medida que somos capazes de ler o Evangelho de Jesus, não somente nas páginas de um livro, mas no cotidiano de nossas vidas. É uma proposta de pedagogia mistagógica dedicada ao crescimento no discipulado.
 
A pedagogia mistagógica de julho considera o relacionamento com Jesus Cristo. O tema iluminador da pedagogia mistagógica tem a ver com a retomada “plena” dos Domingos do Tempo Comum, caracterizado como tempo dedicado ao discipulado. Entende-se o discipulado como tempo de relacionamento com Jesus Cristo, tempo para crescer no discipulado, para caminhar na “estrada de Jesus” e, para isso, a necessidade de se relacionar com Jesus.
 
A pedagogia mistagógica que introduz os celebrantes no Mistério do discipulado considera o seguinte quadro:
 
Pela fidelidade a exemplo de São Pedro e São Paulo
Pelo relacionamento fraterno com quem vive assaltado na vida (15DTC-C)
Pela hospitalidade e pelo acolhimento (16DTC-C)
Pela oração perseverante realizada diariamente (17DTC-C)
Pela busca das coisas do alto com os pésna terra (18DTC-C)
 
São Pedro e São Paulo
O primeiro relacionamento com Jesus Cristo, do ponto de vista mistagógico, no contexto celebrativo do mês de julho 2022, coloca diante dos celebrantes a importância e a necessidade da FIDELIDADE, presente nas figuras de São Pedro e São Paulo. Não pode haver relacionamento com Jesus Cristo sem o fundamento da fé, seja no sentido de crer que Jesus é o Filho de Deus, o Salvador, como no sentido de se confiar a Jesus e no sentido de viver na fidelidade ao projeto do Evangelho.
 
Na Solenidade de São Pedro e São Paulo, a fidelidade se apresenta pela resistência diante das agressões contra a Igreja e contra os valores do Evangelho. A fidelidade ao Evangelho e ao Mestre em todas as circunstâncias da vida; até mesmo quando a vida é ameaçada. Fidelidade vivenciada em todas e em qualquer circunstância existencial.
 
15DTC-C
Se a primeira celebração de julho 2022 propõe o fundamento da fé e da fidelidade para que o relacionamento com Jesus Cristo aconteça, o 15DTC-C apresenta o Bom Samaritano como local de relacionamento com Jesus Cristo. A Palavra do 15DTC-C remete o relacionamento e o encontro com Jesus pela acolhida e socorro para com o pobre, ajudando-o a levantar-se da marginalização, prostrado pela vida. O pano de fundo deste encontro e relacionamento encontra-se no ensinamento de Jesus: "tudo que fizerdes ao menor dos meus irmãos é a mim que fazeis" (Mt 25,40).
 
O relacionamento com Jesus acontece pelo acolhimento e pela ajuda ao pobre. É um relacionamento que destaca o tema da fraternidade, capaz de ver no pobre o “Evangelho vivo”, escrito em quem foi assaltado na vida. O relacionamento com Deus pela caridade fraterna, especialmente para com quem precisa de cuidados.
 
16DTC-C 
Depois de considerar o relacionamento com Jesus na fraternidade, Jesus estabelece um modo muito particular de se relacionar com ele: pelo silenciamento diante dos seus ensinamentos, diante do seu Evangelho. Existe, pois, um relacionamento ativo, pela fraternidade (15DTC-C), e existe um relacionamento silencioso com Jesus, que acontece pela escuta da sua Palavra, no exemplo de Marta, Maria e de Abraão. O silenciamento diante da Palavra coloca-nos em atitude de hospitalidade. Nós nos relacionamos com Jesus quando silenciamos para hospedar a Palavra, para acolher o Evangelho.
 
17DTC-C
Depois da fidelidade, da fraternidade e da hospitalidade como modos de nos relacionar com Jesus Cristo, o 17DTC-C propõe o relacionamento com Jesus pela oração. Jesus era um homem de oração; Jesus é o nosso Mestre que nos ensina a rezar e faz da oração um modo de nos relacionar com ele. Sabemos que a oração é um dos primeiros e mais importantes modos de nos relacionar com Jesus. As celebrações que antecedem este 17DTC-C ajudam-nos a compreender outros modos e formas de nos relacionar com o Senhor, embora a oração sempre foi o meio mais íntimo e caracterizado de relacionar-se com Jesus.
 
18DTC-C
Por fim, um modo muito particular de se relacionar com Jesus Cristo, na estrada do discipulado, é pela simplicidade da vida. É o desafio de encontrar-se com Jesus, e com ele se relacionar através das coisas simples da vida. De se relacionar com Jesus com a simplicidade que é própria do Evangelho. Pela simplicidade da vida, ensinada no Evangelho, começa-se a perceber que ninguém é dono da vida. Viver é um dom divino. E, quanto isso é entendido, naturalmente se abre espaço para o relacionamento com Jesus.
O relacionamento com Jesus acontece pela vida simples e pela simplicidade na vida.
 
Concluindo
Os cinco modos de nos relacionar com Jesus são conhecidos da grande maioria dos celebrantes que estarão presentes nas celebrações de julho 2022. Conhecidos, mas nem sempre percebidos como modos de encontro com o Senhor e, no caso da humildade e simplicidade da vida (18DTC-C) como condição básica para que o encontro com o Senhor aconteça. Uma iluminação mistagógica importante para nossos dias porque, justamente, é no relacionamento com Jesus que o cristão e a cristã se tornam discípulos e discípulas, caminhantes na estrada de Jesus.
 
Serginho Valle
Maio de 2022
 
 
Download

VOLTAR