Serviço de Animação Litúrgica cruz WhatsApp: (17) 3512-9014
[email protected]


ATENDIMENTO
de 2ª - 6ª das 13:30 - 17:30
 
 
QUEM SOMOS   |   ARTIGOS SERGINHO VALLE   |   PEDAGOGIA DO MÊS   |   DIRETÓRIO LITÚRGICO   |   DEPOIMENTOS   |   FALE CONOSCO
 
 

XXIII - 2023

Acesso às Propostas

Renove, assine, faça seu pedido ou faça download das propostas aqui:
Esqueceu sua senha?
Clique aqui
Ainda não tem cadastro?
Clique aqui

Confirmar Pagamento

Enviar Confirmação

Avisos

MAIO DE 2023

Comunicamos que :

As propostas de MAIO/23 JÁ ESTÃO DISPONÍVEIS
NO SISTEMA. 
 
Para renovar, fazer nova assinatura ou pedidos avulsos
clique em um dos links, lembrando que, se já for cliente, adicione
código de acesso junto ao NOME.
 
 
ASSINATURA ANUAL:
 
ASSINATURA SEMESTRAL : 
 

PROPOSTA AVULSA (UMA): 
Clique aqui

PROPOSTA (DOIS 1ºs DOMINGOS):
Clique aqui

PROPOSTAS (DOIS UTMS DOMINGOS): 
Clique aqui

Ou

FAÇA PEDIDO POR PIX,  DEPÓSITO TRADICIONAL, QR code:

- Número PIX: 44359918968;
- DEPÓSITO TRADICIONAL: 
Bradesco: ag 0023; cc 0131805-5
titular: Sergio Francisco Valle
Brasil: ag 0076-0 ; cc 9086-7 -
titular: Rosane Almada da Silva
-QRCode -  Aponte a camera
do seu app do BANCO
para nosso QR code abaixo:
 
 
 
Opção: PIX, Depósito
em banco ou QRCode
envie-nos comprovante
por e-mail ou por whatsapp:
*[email protected] ;  
*17-35129014
 

Paz e Bem!
Ana
   

 

veja todos

Diretório Litúrgico


Diretório Litúrgico 

O Ano Litúrgico

A Liturgia...
Leia Mais

veja todos

 

Celebrações Especiais

Missa de Bodas Matrimoniais
Leia Mais

Novena do Padroeiro
Leia Mais

Semana vocacional - Grupos
Leia Mais

Semana vocacional - Liturgia da Palavra
Leia Mais

 
Pedagogia do mês de OUTUBRO 2022
26 de setembro de 2022

Pedagogia de OUTUBRO 2022
 Como sabemos, outubro, denominado pastoralmente como ‚ÄėM√™s Mission√°rio‚ÄĚ prop√Ķe o tema ‚ÄúA Igreja √© miss√£o‚ÄĚ para animar a Campanha Mission√°ria de 2022. O tema foi escolhido a partir da inspira√ß√£o B√≠blica de Papa Francisco: ‚ÄúSereis minhas testemunhas‚ÄĚ (At 1,8).
 Al√©m dessas motiva√ß√Ķes, em 2022, a Campanha Mission√°ria completa 50 anos de hist√≥ria, celebrada em todo o Brasil com a comemora√ß√£o do Ano Jubilar Mission√°rio. Outra motiva√ß√£o, em n√≠vel internacional, s√£o os 400 anos de cria√ß√£o da Congrega√ß√£o para Evangeliza√ß√£o dos Povos e comemora-se tamb√©m os 100 anos que o Papa Pio XI concedeu as Obras Mission√°rias um car√°ter Pontif√≠cio. Some-se √†s comemora√ß√Ķes a beatifica√ß√£o de Paulina Jaricot que, h√° 200 anos, fundou a Pontif√≠cia Obra da Propaga√ß√£o da F√©.
 Em √Ęmbito nacional, temos a comemora√ß√£o dos 50 anos de cria√ß√£o do Conselho Mission√°rio Nacional (COMINA); 50 anos das Campanhas Mission√°rias; 50 anos dos Projetos Igrejas Irm√£s; 50 anos do Conselho Mission√°rio Indigenista (CIMI), 50 anos do Documento de Santar√©m, 60 anos do CCM e 70 anos da cria√ß√£o da Confer√™ncia Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).
 Todas as comemora√ß√Ķes tornam o m√™s de outubro especialmente mission√°rio com um forte convite para refletir e celebrar os Domingos do m√™s de outubro 2022 iluminando-se com a luz da sinodalidade mission√°ria da Igreja.
 Todas as celebra√ß√Ķes esclarecem que a tem√°tica proposta para o m√™s mission√°rio 2022 ‚ÄĒ ‚ÄúIgreja √© miss√£o‚ÄĚ ‚ÄĒ faz compreender que a Igreja vive em estado permanente de miss√£o e que a natureza da Igreja consiste em ser mission√°ria. Ou seja, n√£o √© algo optativo, uma atividade da Igreja entre outras, mas a sua pr√≥pria natureza. A ‚ÄúIgreja √© miss√£o‚ÄĚ.
 Uma vez que a Igreja ‚Äúsomos todos n√≥s‚ÄĚ, batizados e confirmados‚ÄĚ, ser mission√°rio, ser mission√°ria, n√£o √©, apenas, um compromisso de cada crist√£o e de cada crist√£, mas √© a natureza pr√≥pria dos verdadeiros disc√≠pulos e disc√≠pulas de Jesus. Quem segue Jesus, depois de um encontro existencial com ele, sente-se naturalmente impulsionado para a miss√£o evangelizadora realizada pelo testemunho de vida.
  
Iluminados pelas celebra√ß√Ķes dominicais
As propostas celebrativas do SAL ‚Äď Servi√ßo de Anima√ß√£o Lit√ļrgica ‚Äď est√£o sendo propostas com a finalidade de ajudar as Equipes de Celebra√ß√Ķes e os celebrantes a compreender aspectos da missionariedade da Igreja propostos na Palavra de cada celebra√ß√£o dominical do m√™s de outubro 2022. Assim, a primeira ilumina√ß√£o para compreender vem do 27DTC-C com o tema da F√Č.
 
27DTC-C ‚ÄĒ A F√Č em Jesus Cristo, fonte da miss√£o
N√£o existe nenhuma dificuldade em compreender a necessidade da f√© para se tornar mission√°rio e mission√°ria evangelizadores neste mundo cada vez mais indiferente a Deus e, por isso, cada vez mais distante de Deus. √Č nesse mundo que professa o chamado ‚Äúate√≠smo branco‚ÄĚ ‚ÄĒ de viver como se Deus n√£o existisse pela produ√ß√£o de novas idolatrias ‚ÄĒ que a Igreja √© enviada em miss√£o evangelizadora.
 A proposta celebrativa do 27DTC-C valoriza a f√© compreendida como ades√£o √† pessoa e √† miss√£o de Jesus Cristo. N√£o a f√© limitada ao crer (√† cren√ßa), mas a f√© como ades√£o ao projeto evangelizador de Jesus. A f√© como condi√ß√£o necess√°ria para ingressar no caminho do Evangelho para tornar-se disc√≠pulo, disc√≠pula e, consequentemente, mission√°rios e mission√°rias. A f√© que, pelo testemunho existencial, √© capaz de transportar montanhas de indiferen√ßas religiosas.


 28DTC-C ‚ÄĒ a servi√ßo da vida plena
No segundo Domingo de outubro, o 28DTC-C, a Palavra prop√Ķe a cura de leprosos. A cura do leproso Naam√£ (1L) e a cura dos 10 leprosos realizada por Jesus (E). Uma ‚Äúhumanidade leprosa‚ÄĚ pelas lepras que marginalizam a vida de milh√Ķes de seres humanos, clama pela cura e intercede o olhar mission√°rio da Igreja. A Igreja realiza bem sua miss√£o quando olha a realidade do mundo, especialmente a realidade da humanidade, com o mesmo olhar de Jesus. Uma Igreja que v√™ a marginaliza√ß√£o de milh√Ķes de seres humanos e, como Jesus, ouve o clamor pela cura, pelo cuidado, pela sa√ļde.
 Um segundo sinal, na cura dos 10 leprosos, encontra-se na caminhada de Jesus (E). Jesus √© o mission√°rio do Pai e realiza sua miss√£o evangelizadora de modo itinerante nas estradas do mundo. No contexto da missionariedade, a Igreja contempla a sua atividade mission√°ria ‚ÄĒ na miss√£o evangelizadora ‚ÄĒ como caminhante nos caminhos do mundo, acolhedora dos ‚Äúleprosos‚ÄĚ de nosso tempo, favorecendo o encontro com Jesus, pois nele est√° a Salva√ß√£o (SR e 2L). A miss√£o evangelizadora da Igreja est√° a servi√ßo da vida plena, especialmente onde a vida est√° adoentada e contaminada pela exclus√£o.
 
 Nossa Senhora Aparecida
Depois de considerar dois temas iluminadores para a miss√£o evangelizadora da Igreja, o tema da Novena da Padroeira 2022, diz: ‚ÄúCom Maria, caminhar juntos para construir uma Igreja mission√°ria‚ÄĚ. O tema da sinodalidade ao apresentar Maria como companheira e modelo na atividade da miss√£o evangelizadora da Igreja √© entender que a M√£e de Jesus participa da atividade mission√°ria da Igreja.
 Na proposta de consider√°-la como modelo da atividade mission√°ria, a simplicidade da imagem de Nossa Senhora Aparecida, pequena e fr√°gil, lev√°-nos a contemplar a grandeza da presen√ßa divina na vida de Maria vivendo sua miss√£o de colaboradora na obra da Salva√ß√£o. Miss√£o realizada com a gra√ßa divina para se tornar a "passarela" que une a margem da vida divina com a margem vida humana e ser, ela mesma, a condutora que conduz ao encontro com Jesus Cristo. Em Maria, contemplamos a miss√£o da Igreja de comunicar a Jsus a escasses do vinho novo do Evangelho na festa da vida. Igreja mission√°ria e servidora da festa da vida.
 
 29DTC-C ‚ÄĒ A necessidade da ora√ß√£o na miss√£o evangelizadora
Os temas da f√© e do servi√ßo, presentes nos dois primeiros Domingos de outubro 2022, s√£o seguidos pelo tema da ora√ß√£o, que estar√° presente em dois Domingos de outubro: no 29DTC-C e no 30DTC-C. O tema orante, presente na atividade da miss√£o evangelizadora da Igreja, √© um dado natural, digamos assim, apresentado como suporte necess√°rio que intercede a gra√ßa da presen√ßa divina no testemunho mission√°rio. √Č neste aspecto que se apoia a indica√ß√£o de Santa Teresinha do Menino Jesus como padroeira das miss√Ķes. Como ela n√£o podia ser mission√°ria, in loco, tornou-se mission√°ria pela ora√ß√£o, rezando pelos mission√°rios e mission√°rias em seu mosteiro. 
 A ora√ß√£o √© uma necessidade na obra evangelizadora mission√°ria da Igreja, que n√£o poder√° subsistir sem a ora√ß√£o; sem a ora√ß√£o insistente e perseverante, como proclamado no Evangelho. O contexto mistag√≥gico deste 29DTC-C encontra sua principal inspira√ß√£o na 1¬™ leitura e no salmo responsorial. A 1¬™ leitura permite a compara√ß√£o de Mois√©s rezando enquanto o ex√©rcito de Israel batalhava. √Č a imagem de uma Igreja orante enquanto mission√°rios e mission√°rias atuam no ‚Äúbom combate‚ÄĚ da atividade mission√°ria da Igreja. Isto encontra ainda mais for√ßa no ensinamento de Jesus, no Evangelho, insistindo na persist√™ncia e na necessidade da ora√ß√£o cont√≠nua e insistente.
 
 30DTC-C ‚ÄĒ Ora√ß√£o humilde e miss√£o num mundo arrogante
Como dito, o tema da ora√ß√£o como necessidade para sustentar a obra mission√°ria da Igreja, continua no 30DTC-C. √Č o Domingo, no qual se comemora o ‚ÄúDia das Miss√Ķes‚ÄĚ. O Evangelho proclamado nesse Domigo contrap√Ķe a humildade e a arrog√Ęncia. A ora√ß√£o humilde da Igreja, como suporte para a miss√£o evangelizadora, e as ora√ß√Ķes arrogantes do mundo, com suas preces incapazes de ultrapassar as nuvens (1L).
 No Domingo dedicado como "Dia Mundial das Miss√Ķes e da Obra Pontif√≠cia da Inf√Ęncia Mission√°ria", a Liturgia convida-nos a sustentar a atividade mission√°ria da Igreja, na evangeliza√ß√£o dos povos, com a ora√ß√£o simples e humilde. Num mundo marcado por discursos que exaltam o poder e a arrog√Ęncia, a Igreja √© desafiada a evangelizar sustentando-se com a simplicidade e o poder da ora√ß√£o humilde.
 
31DTC-C ‚Äď O acolhimento de Zaqueu
Por fim, o √ļltimo tema que ilumina as reflex√Ķes do M√™s Mission√°rio, √© o do acolhimento. Nos outros Domingos de outubro foram considerados os temas da f√©, do servi√ßo e da ora√ß√£o. A miss√£o evangelizadora da Igreja acontece pelo acolhimento e n√£o pelo julgamento que rotulariza as pessoas. Para isso, a necessidade de se ter o mesmo olhar de Jesus para n√£o julgar Zaqueu, mas para convid√°-lo a se encontrar com o Senhor na sua casa, l√° onde mora a vida de cada ser humano. √Č assim que surge a consequ√™ncia da evangeliza√ß√£o: o desapego dos bens e a partilha fraterna, presentes na rea√ß√£o de Zaqueu.
 No √ļltimo Domingo do "M√™s Mission√°rio", sugerimos preparar e celebrar o 31DTC-C chamando aten√ß√£o para a pedagogia do olhar divino. Deus tem um olhar diferente do nosso modo de ver as situa√ß√Ķes e as pessoas. O contexto mistag√≥gico ajuda os celebrantes a compreender que a miss√£o evangelizadora da Igreja se realiza com o mesmo olhar divino, que sempre √© compassivo, paciente, bondoso (SR); olhar sempre disposto a conduzir as pessoas ao encontro da convers√£o (E).
 
 Conclus√£o
As propostas celebrativas do M√™s de Outubro iluminam-se com a luz da atividade mission√°ria da Igreja, que sempre √© atividade evangelizadora; a miss√£o da Igreja √© evangelizar. Uma atividade que √© um horizonte aberto, no que se refere a reflex√Ķes, estudos, debates e iniciativas. De nossa parte, as propostas celebrativas do SAL ‚Äď Servi√ßo de Anima√ß√£o Lit√ļrgica ‚Äď consideram a miss√£o da Igreja a partir das luzes acesas nas celebra√ß√Ķes Dominicais e na Solenidade de Nossa Senhora Aparecida.
 S√£o luzes, nada mais que cinco ilumina√ß√Ķes que ajudam a compreender que a miss√£o n√£o se limita a um ato de estar anunciando o Evangelho com prega√ß√Ķes e outras atividades similares. Mas, em compreender que o ato de anunciar o Evangelho necessita do suporte da f√©, do servi√ßo, da ora√ß√£o e do acolhimento.

Serginho Valle
Setembro de 2022

 

Download
VOLTAR