Epifania do Senhor

07 de Janeiro de 2024


Viver é ser buscador da LUZ!

A pedagogia mistagógica das celebrações natalinas, realizadas em janeiro 2024, conclui a peregrinação ao encontro do Emanuel, Deus vivendo entre nós, e coloca os celebrantes diante da realidade divina: o Emanuel se manifesta — faz epifania — como um recém-nascido. Fez epifania (manifestou-se) aos pobres, no Natal e, agora, faz epifania, manifestando-se a todos os povos da terra, simbolizado nos três Reis Magos. A luz divina, como narrado no Evangelho, é uma “estrela guia” que torna a humanidade peregrina e buscadora de Deus para adorá-lo. No contexto da pedagogia mistagógica, a Epifania remove o véu que ocultava a glória divina (2L) e convida os celebrantes à adoração sincera.


As propostas celebrativas do Tempo do Natal, sugeridas pelo SAL, consideram a pedagogia mistagógica com a luz da BOA NOTÍCIA: EMANUEL. Continuaremos com as mesma dinâmica sugerida para as celebrações do Advento e do Natal, favorecendo a espiritualidade do encontro como peregrinação que se dirige ao presépio para encontrar-se com o Emanuel, Deus vivendo entre nós. O primeiro encontro já foi refletido e celebrado nas celebrações de dezembro 2023. 
Agora, a espiritualidade conduz os celebrantes a encontrar o Emanuel no colo da Virgem Mãe que o apresenta à humanidade (Mãe de Deus). Este é o primeiro momento da Epifania: Jesus é o Emanuel, apresentado pela Virgem Mãe. O segundo momento acontece na Solenidade da Epifania (Epifania) e o terceiro momento epifânico é a Festa Litúrgica do Batismo de Jesus (Batismo do Senhor).

 

Referência para a pedagogia litúrgica do TEMPO DO NATAL 2024

Celebrações iluminadas pela mistagogia da BOA NOTÍCIA DO EMANUEL

NATAL = Natal: peregrinação ao encontro do Emanuel 
Sagada Família-B = Família: morada do Emanuel 
Mãe de Deus = Maria, Mãe e profetiza silenciosa do Emanuel 
Epifania = Buscadores da luz divina 
Batismo do Senhor = Missão do Emanuel: implantar o Reino de Deu

ADQUIRIR PROPOSTA AVULSA